02/01/2017

2016: um ano especial para a Atlantic Energias Renováveis

Empresa foi destaque com grandes empreendimentos e projetos socioambientais

O ano de 2016 começou com uma notícia significativa para o setor elétrico movimentado pela força dos ventos: o Brasil avançou no ranking mundial de energia eólica, de acordo com dados divulgados em dezembro de 2015 pelo Ministério de Minas e Energia (MME).
Para a Atlantic Energias Renováveis, 2016 também trouxe boas notícias e foi marcado por grandes conquistas. A operação do Complexo Eólico Morrinhos, em Campo Formoso (BA), o início e o avanço das obras do Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar, em Santa Vitória do Palmar (RS), a assinatura do convênio que garantiu a implantação do Complexo Eólico Lagoa do Barro, em Lagoa do Barro (PI), e as ações socioambientais desenvolvidas pela empresa durante o ano comprovam que 2016 foi especial. A seguir, confira as principais realizações de cada um dos Complexos Eólicos e outras novidades que marcaram o ano da Atlantic Energias Renováveis.

Complexo Eólico Lagoa do Barro

A Atlantic assinou, em abril, o convênio de regularização das terras dedicadas ao projeto de implantação do Complexo Eólico na região de Lagoa do Barro (PI). O Chief Executive Officer (CEO) da empresa, José Roberto de Moraes, participou da audiência com o Governador do Estado, Wellington Dias, e com o diretor-geral do Instituto de Terras do Piauí (INTERPI), José Osmar Alves. O Complexo Eólico, quando concluído, contará com oito parques eólicos e 195 megawatts (MW) de potência instalada, produzida por 65 aerogeradores. O investimento total previsto é de R$ 1,3 bilhão.

Complexo Eólico Morrinhos

O Complexo Eólico da Atlantic em Campo Formoso (BA) entrou em operação no final de 2015. O evento de inauguração aconteceu na sede da empresa em Curitiba (PR), onde o CEO, José Roberto de Moraes, recebeu autoridades e órgãos da imprensa para anunciar o empreendimento, que conta com seis parques eólicos, 90 aerogeradores de 2 MW e capacidade instalada de 180 MW. Para a implantação deste projeto, o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), um dos maiores apoiadores da geração de energia eólica no Brasil, aprovou o financiamento de R$ 494,2 milhões para a Atlantic. O Complexo Eólico Morrinhos também conta com uma subestação de energia elevada a tensão de operação de 230 kV.

Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar

As obras do maior empreendimento da Atlantic se iniciaram em agosto de 2015, em Santa Vitória do Palmar (RS). O projeto prevê um total de 207 MW de potência instalada, produzida por 69 aerogeradores de última geração e distribuídos por 12 parques eólicos.

No dia 26 de setembro deste ano, a Atlantic iniciou os testes de operacionalização do processo de energização do complexo, um momento importante para a empresa, pois marcou o início do processo de comercialização de energia de alguns parques do complexo, que aguardam para entrar em operação comercial.

Ao longo do ano, matérias do site da Atlantic sobre o andamento das obras ganharam o título de “Diário de Obras Santa Vitória do Palmar” e marcaram presença nas redes sociais. O Complexo Eólico conta com 29 aerogeradores com etapa de montagem finalizada. Aliás, os aerogeradores instalados em Santa Vitória do Palmar estão dentro da maior faixa de potência e dimensões do Brasil. O investimento total previsto da obra é de R$ 1,2 bilhão e a conclusão da instalação dos 69 aerogeradores acontecerá em 2017.

Eurus II e Renascença V no RN

Os parques eólicos da Atlantic que operam no Rio Grande do Norte tiveram destaque em 2016. Os projetos Eurus II, no município de João Câmara, e Renascença V, em Parazinho, alcançaram em junho o maior fator de capacidade do Estado, de acordo com dados do Boletim Mensal de Geração Eólica (junho/2016), organizados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Actis adquire 100% da Atlantic

A Actis, gestora britânica de private equity que investe na Atlantic desde 2013, fez em julho um importante investimento no setor e adquiriu a totalidade das ações da empresa com a aquisição de 40% das ações de acionistas minoritários. Agora, a Actis é a única acionista da Atlantic Energias Renováveis.

Time de rugby

Em setembro, a Atlantic passou a patrocinar o time de rugby em cadeira de rodas Gladiadores Quad Rugby, uma das equipes mais tradicionais do Paraná. O apoio é alinhado com o foco de sustentabilidade da empresa e tem como objetivo ampliar a visibilidade da modalidade no Brasil e em especial em Curitiba, onde está a sede da Atlantic.

Atlantic Energias anuncia novo CFO

Este ano, a Atlantic anunciou a chegada do novo Diretor Administrativo/Financeiro (CFO), Alberto Zoffmann, que substituiu Thiago Corrêa Marder. Zoffmann é responsável pelas áreas de finanças, controladoria, jurídico e fiscal da companhia que, desde junho, passou a ser 100% controlada pelo fundo de investimento britânico Actis.

Compromisso socioambiental

A Atlantic também se preocupa com as comunidades próximas aos seus empreendimentos e trata o desenvolvimento sustentável como componente imprescindível da sua estratégia de negócios. São projetos que a empresa desenvolve há anos, e em 2016 não foi diferente.

O Centro de Educação João Paulo II, localizado em Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba (PR), é apoiado pela Atlantic, que doa o equivalente ao custo mensal de um aluno por empregado em atividade na empresa. A Atlantic também participa de ações recreativas e educativas organizadas pelo Centro de Educação, visando promover a consciência ambiental e a cidadania.

Outro projeto que beneficia as comunidades ao redor dos parque da Atlantic é a parceria com a Marrikah Consultoria, criado em 2012 com um Plano de Comunicação Social chamado ‘Ao Som do Vento’. Em Campo Formoso (BA), informes sobre conceitos de sustentabilidade e conteúdo relevante como educação ambiental, impactos ambientais e a importância da energia eólica são transmitidos pela emissora mais ouvida do município.