03/01/2018

2017: um ano de desafios e conquistas

Empreendimentos de norte a sul e ações socioambientais mobilizaram a Atlantic

O Brasil se consolidou como potência eólica mundial em 2017 ao assumir a sétima colocação no ranking dos maiores produtores de energia originada pela força dos ventos. A capacidade instalada dessa fonte no país atingiu 12,64 gigawatts (GW), distribuídos em 503 usinas eólicas, e gerados por cerca de 6.500 aerogeradores em todo o país.

Posicionada como um player importante no segmento, a Atlantic Energias Renováveis acompanha o crescimento da energia eólica e também tem muito o que comemorar neste ano. Atualmente, a empresa atua com empreendimentos em operação comercial plena nos estados do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Bahia. No Piauí, o Complexo Eólico Lagoa do Barro está em fase de implantação, com previsão de conclusão para o segundo semestre de 2018, somando 642 MW de potência instalada. Confira as principais conquistas que marcaram o ano da companhia.

Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar

Um importante capítulo foi escrito na história da Atlantic em 2017. O Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar, maior empreendimento da Atlantic, entrou em plena operação comercial no Rio Grande do Sul. Com potência instalada de 207 MW, o complexo possui 69 aerogeradores de 3 MW, instalados acima de torres de concreto com 120 metros de altura, estrategicamente dispostos em uma área de 10.424 hectares. O empreendimento foi implantado a partir de conceitos inovadores de tecnologia e engenharia para garantir alta performance, produtividade, segurança, economia de recursos e sustentabilidade.

Complexo Eólico Lagoa do Barro

Em junho, o Complexo Eólico Lagoa do Barro começou a ser implantado no Piauí. O empreendimento contará com potência instalada de 195 MW, produzidos por 65 aerogeradores. No pico das atividades, a obra deve gerar cerca de 500 empregos diretos e indiretos, além de movimentar a economia local e ajudar no desenvolvimento do município, que possui pouco mais de 5 mil habitantes. Com investimento de R$ 1.3 bilhão, a previsão é que o projeto comece a operar no segundo semestre de 2018.

Certificação I-REC

Outro marco importante na trajetória da empresa foi a conquista da Certificação Internacional de Energia Renovável (I-REC) nos Parques Eólicos Eurus II e Renascença V, no Rio Grande do Norte, e no Complexo Eólico Morrinhos, na Bahia. Isso mostra o quanto a Atlantic dedica o seu investimento na geração de energia limpa de alta qualidade e se compromete com o futuro do planeta.

Responsabilidade socioambiental

A Atlantic está engajada no desenvolvimento econômico e socioambiental das comunidades que residem no entorno de todos os seus empreendimentos. Dentre as ações realizadas pela empresa estão as oficinas de Educomunicação, curso de culinária e atividades recreativas com objetivo de ampliar as formas de expressão dos moradores locais, preservar a memória coletiva, incentivar a geração de renda familiar extra, entre outras. Conheça todas as iniciativas da Atlantic aqui.

Compartilhando experiências

O ano também foi marcado pela participação da Atlantic em diversos eventos de grande relevância para o setor de energia renovável. O CEO da empresa, José Roberto de Moraes, participou do Brazil Wind Power 2017, maior evento sobre energia eólica da América Latina, e compartilhou a experiência da Atlantic em certificar as operações. Outros eventos como LASE-2017 (Licenciamento e Gestão Socioambiental no Setor Elétrico), 5º Fórum de Gestão Operacional de Parques Eólicos e 6º Encontro de Negócios ABEEólica contaram com a presença do Diretor de Operações da Atlantic, Gabriel Luaces, e da Gerente de Sustentabilidade, Lidiane Deoti.

Para completar as boas notícias, a Atlantic foi homenageada na 2ª edição do prêmio 100 Mais Influentes da Energia em 11 dezembro, na categoria Sustentabilidade. A Gerente de RH e Administração, Janaína Wille, representou a empresa no evento, que foi organizado pela revista Full Energy, uma das principais publicações do segmento.

Sem dúvida, um ano de êxitos alcançados por meio de um trabalho integrado de equipes qualificadas e comprometidas. Fator maior da confiança de que em 2018 novos ventos continuarão soprando em direção ao futuro sustentável do país.