09/03/2017

Brasil é o 9° país com maior capacidade instalada de energia eólica do mundo

De acordo com o relatório Global Wind Statistics 2016, país é líder da região que engloba América Latina e Caribe

A última edição do relatório divulgado pela Global World Energy Council (GWEC), que analisa dados mundiais de energia eólica, trouxe boas notícias para o Brasil. O país, que antes ocupava a 10ª posição, ultrapassou a Itália e tornou-se o 9° com maior capacidade instalada de energia eólica. Ao todo são 10,74 GW (gigawatts) distribuídos em 433 parques eólicos. Isso representa 2,2% da capacidade mundial de 486,7 GW.

Os relatórios da GWEC mostram crescimento contínuo da capacidade instalada de energia eólica no mundo desde 2001. No Brasil, cerca de 2 GW foram instalados somente em 2016, o que assegurou ao país o quinto lugar no ranking de capacidade instalada do ano, atrás apenas de China, Estados Unidos, Alemanha e Índia.

O Brasil também é líder regional (na área que abrange nações da América Latina e do Caribe) com folga. Ao todo o país tem representação expressiva de 71% da capacidade total e 65% da instalada no ano. Segundo dados do boletim Dados Mensais ABEEólica, o Brasil deve colocar mais 7,23 GW em operação até 2020, distribuídos em 310 parques.

Ano marcante para a Atlantic

Em 2016, o Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar, maior empreendimento da Atlantic até o momento, foi energizado. Até o momento, 4 dos 12 parques previstos já estão em operação comercial e foram entregues 32 dos 69 aerogeradores, totalizando 96 MW.

No último ano também foi assinado o convênio que garantiu a implantação do Complexo Eólico Lagoa do Barro, no Piauí – o empreendimento contará com oito parques eólicos e potência instalada de 195 MW.

“A Atlantic finalizou 2016 com 328 MW operativos com a entrada em operação dos 4 parques que compõem o Complexo Eólico de Santa Vitória do Palmar.”, diz Gabriel Luaces, COO da Atlantic. Ao fim das obras do complexo, previstas para o ano de 2017, 457 MW estarão em operação.

Bons ventos

O COO da Atlantic explica que o tipo de vento brasileiro é um dos fatores responsáveis pelo sucesso eólico do país, que fazem os fatores de capacidade serem superiores aos de outros países com maior potência instalada. “O potencial eólico do Brasil estimado para 2024 é de 24 GW, duas vezes e meia a potência instalada até 2016”, diz.