04/12/2017

Complexo Eólico Lagoa do Barro inicia fase de implantação de fundações diretas

Processo garante maior agilidade à construção do empreendimento

Em novembro foi realizada a primeira fase da concretagem das fundações dos aerogeradores do Complexo Eólico Lagoa do Barro, primeiro empreendimento da Atlantic Energias Renováveis no estado do Piauí. As bases que darão sustentação às torres foram implantadas de forma direta, sem estacas e com o uso de sapata isolada.

Como explica o Gerente de Obras, Armando Barros, na fundação direta “a carga é transmitida diretamente ao terreno e as tensões distribuídas na base do elemento estrutural de fundação”. Esse tipo de processo “garante maior agilidade nas atividades e o cumprimento dos prazos de finalização dos parques”. Essa técnica também foi utilizada no maior empreendimento da empresa, o Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul, que entrou em operação comercial plena em outubro deste ano.

A finalização da concretagem está prevista para o primeiro semestre de 2018 (até o momento, quatro bases foram concretadas) e a montagem das torres será iniciada no decorrer do mesmo ano. Ainda em dezembro, continuam as fabricações das nacelles e pás dos aerogeradores, realizadas em fábricas externas, e a implantação da fábrica de dovelas, nas proximidades do complexo eólico.

O empreendimento
O Complexo Eólico Lagoa do Barro será formado por oito parques eólicos, com total de 65 aerogeradores, que, juntos, têm 195 megawatts de potência instalada. Com 120 metros de alturas e pás de 63 metros, serão os maiores e mais potentes do Brasil. Além disso, o complexo terá a maior linha de transmissão já implantada pela Atlantic, com 88,1 km de extensão.

Confira fotos da concretagem das bases dos aerogeradores: