04/02/2016

Energia eólica é maior aliada do Brasil para atingir metas da COP-21

País deve contribuir com esforço global para reduzir a emissão de gases que provocam o efeito estufa

A energia eólica pode ser a grande aliada do país para atingir as metas definidas na 21ª Conferência do Clima (COP-21), realizada em dezembro do ano passado em Paris. O encontro definiu esforços conjuntos para limitar o aumento da temperatura média global em 2 ºC em relação aos níveis pré-industriais.

“É fundamental que o Brasil invista em energia eólica para atingir as metas da COP-21, já que essa é a opção mais limpa disponível hoje no país”, salienta o CEO da Atlantic Energias Renováveis, José Roberto de Moraes.

O Brasil é o 4º país em que a geração de energia eólica e onde essa matriz mais cresce em todo o mundo. Em 2014, de acordo com o Ministério de Minas e Energia, alcançou a posição número 10 no ranking mundial do setor (subiu posições em relação ao ano anterior).

A tendência é que o setor continue se expandindo nos próximos anos. Em 2016, deve crescer 60% no Brasil – expandindo dos atuais 7,6 gigawatts (GW) para 12,6 GW.

O papel da Atlantic Energias Renováveis é fundamental para este cenário. Com o início da operação do Complexo Eólico de Morrinhos (180 megawatts), na Bahia, e do Parque Eólico Santa Vitória do Palmar (207 MW), no Rio Grande do Sul, serão 387 MW a mais no sistema, o suficiente para abastecer 580 mil pessoas.