21/08/2018

Mercado Livre de Energia completa 20 anos com resultados a celebrar

Atlantic participa ativamente da expansão do ACL

Em 2018, o Mercado Livre de Energia Elétrica completa duas décadas de atividades e transações diretas entre consumidores, comercializadoras e geradoras, respondendo, atualmente, por 30% de todo mercado brasileiro de energia. O resultado equivale a 460 mil GWh (gigawatt-hora) por ano.

São, portanto, 20 anos transcorridos numa perspectiva positiva. Destaque para a ampliação da energia proveniente dos ventos no Ambiente de Contratação Livre (ACL). Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a geração eólica voltada para o ACL mais que dobrou no último ano – em março de 2017 eram produzidos 555,8 MW médios e, no mesmo mês de 2018, o número passou para 1.302 MW. Para 2023, a previsão é que a capacidade chegue a 2 GW, de acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica).

Com índices tão animadores, o Mercado Livre ganha visibilidade e atrai não só consumidores, mas também agentes financeiros, que se mobilizam a fim de atender aos projetos específicos do segmento. Exemplos dessa tendência são o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Nordeste (BNB). O primeiro já formatou um modelo praticável para financiamentos de curto prazo e o segundo está em fase de estudo de alternativas.

Para o CFO da Atlantic, Erik Jenichen, o destaque do Mercado Livre como possibilidade real para a implantação de novos projetos eólicos é um fator significativo para o desenvolvimento da região nordeste. “Os contratos com prazos menores e preços de comercialização mais próximos dos padrões levam à excelência dos processos de entrega e, posteriormente, de operação do ativo, que favorece em âmbitos social e econômico a área influenciada diretamente”, revela.

A Atlantic Energias Renováveis é parte ativa das conquistas do Mercado Livre, que se apresenta como uma oportunidade para as energias alternativas seguirem em expansão na matriz energética brasileira, sem depender incondicionalmente dos modelos tradicionais, como o Mercado Regulado e as contratações originadas dos Leilões de Energia Nova.