21/05/2018

Os desafios na gestão de conflitos socioambientais

Em artigo publicado no portal Brasil Energia, a Gerente de Sustentabilidade da Atlantic, Lidiane Deoti, fala sobre o gerenciamento de conflitos socioambientais como fator decisivo para o sucesso de empreendimentos eólicos

A implantação de um grande empreendimento de geração eólica vai muito além do estudo do potencial dos ventos, definição do arrendamento adequado, elaboração de pesquisas e relatórios de impacto ambiental, obtenção de licenças e outras obrigações legais.

Para um projeto deste tipo realmente se tornar um case de sucesso, é necessário investir no gerenciamento de conflitos socioambientais, pois o crescimento sustentável da empresa está diretamente alinhado ao trabalho desenvolvido junto às comunidades que residem nas proximidades de seus parques e complexos.

Participei do início da implementação do Complexo Eólico Morrinhos, localizado em Campo Formoso, na Bahia. Na época, a comunidade foi muito reativa quanto à chegada da Atlantic Energias Renováveis. Havia forte hesitação, pois eles não sabiam quais impactos as obras trariam à comunidade. Então a empresa realizou diversas reuniões com membros de cada comunidade, para reforçar seu comprometimento em sanar qualquer impacto negativo e apresentar projetos e ações relevantes para as pessoas.

A partir disso, a empresa estabeleceu um vínculo de confiança com a comunidade. Desde o início da implantação do Complexo Eólico Morrinhos, ajudamos a gerar novos postos de trabalho, formados em sua maioria por pessoas da região. Também desenvolvemos programas socioambientais como o Programa de Educação para a Saúde, que promove atividades educativas e preventivas, o Programa de Educação Ambiental, através do qual estimulamos a formação de consciência ecológica, e o Programa de Valorização histórica,no qual a Atlantic busca preservar a memória coletiva das comunidades próximas aos seus empreendimentos.

Todos os programas são trabalhados ponto a ponto a partir do know-how da empresa para criar essa relação de confiança. Criamos também Comissão de Acompanhamento, grupo formado por lideranças comunitárias para estreitar a comunicação entre a Atlantic e as comunidades.  Essa troca de ideias fortalece ainda mais a relação e fomenta a construção de programas mais assertivos.

Promover essa confiabilidade entre comunidade e empresa é o papel do gerenciamento de conflitos socioambientais que, por sua importância, está presente em todas as fases dos nossos empreendimentos. Desta forma, caminhamos em direção a um país mais desenvolvido e sustentável nas esferas econômica e socioambiental.

Clique para ler o artigo original no portal Brasil Energia online e para não assinantes aqui.