27/11/2017

Parques da Atlantic superam geração de energia prevista em leilões de reserva

Eurus II e Renascença V, vencedores do leilão de reserva LER 2010, comprovam excelência da companhia e de seus empreendimentos

Os projetos eólicos da Atlantic Energias Renováveis Eurus II e Renascença V, localizados respectivamente em João Câmara e Parazinho, no Rio Grande do Norte, registraram sobra na geração de energia. Esse marco foi registrado por meio do balanço realizado a cada quatro anos, previsto em contrato do leilão de reserva LER 2010, do qual a Atlantic foi vencedora.

Eurus II gerou 25,27% de energia a mais do que havia sido previsto em contrato no período e Renascença V superou a marca em 15,94%. “Nossos parques eólicos no Rio Grande do Norte historicamente registram altos fatores de capacidade e isso reforça a excelência da Atlantic na gestão e operação de seus empreendimentos”, afirma Gabriel Luaces, COO da companhia.

A gestão da energia contratada no leilão de reserva contabiliza anualmente a geração dos empreendimentos, com o objetivo de controlar o compromisso contratual. “Suas sobras e defasagens são somadas e contabilizadas em um balanço a cada quadriênio”, reforça Gabriel Luaces.

Os parques  vencedores no leilão de energia de reserva 2010 somam 60 megawatts de potência instalada, suficiente para abastecer cerca de 20 mil residências. Os empreendimentos têm como característica a qualidade, apresentando altos fatores de capacidade e geração garantida.

Além dos dois empreendimentos no Rio Grande do Norte, a Atlantic conta ainda com três complexos eólicos em outros estados do Brasil. O Complexo Eólico Morrinhos, na Bahia, o Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul, e o Complexo Eólico Lagoa do Barro, em implantação no Piauí.