08/04/2016

Projeto eólico da Atlantic promoverá desenvolvimento para Lagoa do Barro

Instalação do complexo eólico contribuirá com aumento da arrecadação e geração de empregos no município

Em menos de uma década, o Brasil se tornou o 10º maior produtor de energia eólica do mundo e, nesse cenário, o Nordeste se sobressaiu ao responder por 75% da capacidade da produção nacional – dos cinco maiores Estados produtores do país, quatro são da região: Piauí, Rio Grande do Norte, Bahia e Ceará. O que torna o Nordeste atraente para os investimentos do setor eólico é a qualidade dos ventos: unidirecionais e estáveis (sem rajadas), garantindo a produção de energia a maior parte do tempo.

Ciente do potencial do local, a Atlantic iniciou seu investimento em Lagoa do Barro, localizado no sertão do Piauí. Com cerca de 366 quilômetros de área e 4,5 mil habitantes, o município  receberá o Complexo Eólico Lagoa do Barro, que contará com oito parques eólicos e potência instalada de 195 MW (megawatts). O investimento será de R$ 1,3 bilhões.

O projeto não só garantirá o fornecimento de energia limpa e renovável para a região, como levará desenvolvimento ao município. A estimativa é de um aumento na arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) com o início da operação dos parques, que possibilitará mais investimentos em setores básicos como saúde e educação. Os proprietários das áreas onde serão construídos os parques, cuja maioria são pequenos produtores rurais, também ganharão reforço no orçamento com a remuneração pelo uso da terra por meio dos arrendamentos. Além disso, haverá melhorias nas estradas e geração de cerca de 900 empregos diretos durante a obras.